Renato Torres mostra como o formato do nosso corpo pode apresentar as respostas para a nossa vida

0

Já imaginou entender como a sua mente funciona e encontrar a solução para qualquer problema que você enfrenta, apenas analisando o formato do seu corpo? Essa é a proposta de ‘O Corpo Explica’, uma escola brasileira que, com base em estudos científicos e teorias que remontam aos primórdios da Sociedade Psicanalítica de Viena, vem provando que o seu corpo explica muito mais coisas do que você poderia imaginar.

Conhecida pelos seus alunos como Escola de Respostas, ‘O Corpo Explica’ vem fazendo um tremendo sucesso na internet, alcançando milhões de pessoas todos os meses. E o segredo, segundo o seu CEO Renato Torres, é a forma simples e direta com que eles explicam os problemas das pessoas e mostram a solução com segurança e determinismo.

“As pessoas não estão acostumadas com alguém chegando pra elas e dizendo exatamente porque elas estão enfrentando determinado problema, porque não conseguem se livrar dele e, como se não bastasse, como resolver aquele problema”, revela Torres. Em sua página na internet é possível encontrar relatos de alunos que buscavam respostas há décadas, respostas que não encontraram nem mesmo na terapia, e que, depois de entrar na escola, encontraram a resposta que precisavam (e muitas vezes, encontram muito mais).

Ciência por trás dos posts

Derivado dos estudos de Wilhelm Reich, médico austríaco contemporâneo de Sigmund Freud (o pai da Psicanálise), a linguagem e abordagem específica de ‘O Corpo Explica’ foi moldada e idealizada por três pesquisadores brasileiros: Elton Euler, especialista em Comunicação, Guilherme Geest, Fisioterapeuta especialista em sistêmica, e Vanessa Cesnik, doutora em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) e pesquisadora e integrante do comitê científico da Associação Mundial de Saúde Sexual.

Enquanto Freud causou uma transformação tremenda na sociedade mostrando que a nossa saúde e os problemas que enfrentávamos estavam totalmente relacionados com a mente que existia dentro do corpo, Reich foi um pouco mais além, mostrando que, na verdade, o corpo e a mente são uma coisa só.

“O corpo é a parte visível da mente. E desde a gestação até mais ou menos 5 anos de idade, durante o período mais intenso de desenvolvimento do nosso sistema nervoso, nós experimentamos 5 sensações básicas que moldam a nossa mente e, consequentemente, o formato do nosso corpo. O corpo e a mente adquirem o formato necessário para lidar com os traumas que enfrentamos nesse período”, explica Renato Torres como quem conversa com um amigo na mesa do bar.

Pioneirismo e inovação

Para fazer chegar todo esse conteúdo às pessoas de forma simples, são produzidos e postados conteúdos reveladores no Instagram e no YouTube. “A grande concorrência na internet hoje é pela atenção das pessoas. Por isso, nosso grande diferencial é unir a educação com o entretenimento em conteúdos simples de assimilar, didáticos, lúdicos e inovadores, e, ao mesmo tempo, com uma experiência do aluno e do usuário bastante interativa e prazerosa”, revela Renato.

Devido ao pioneirismo e ao alto investimento em comunicação e tecnologia, a empresa oferece algo diferenciado, tanto para o mercado quanto no quesito acadêmico. “Investimos constantemente em inovação e pesquisa. Nós temos um instituto de ciência, tecnologia e pesquisa próprio, onde desenvolvemos estudos em diversos campos, desde o câncer à depressão, para obter novas respostas à humanidade, realizando testes efetivos e com resultados voltados para a vida prática.”

Conhecimento ao alcance de todos

Renato Torres ressalta que este conhecimento, muitas vezes negligenciado ou ignorado por muitas pessoas, pode mudar vidas para melhor. “Nossa missão no ‘O Corpo Explica’ é ‘desencastelar’ o conhecimento científico denso e dar acesso a toda a população, de maneira simples e descomplicada. Temos o objetivo de ajudar as pessoas a finalmente entender o que está escancarado em seus corpos, para que possam alcançar cada vez mais rápido uma vida mais leve, sem a interferência dos problemas gerados pelos traumas vividos no passado.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.