Connect with us

Diversas

Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

Published

on

CAPA - Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

Um modelo de negócios lucrativo pode ser também agradável e humanizado. O que é o oposto da opressão típica do modelo tradicional e machista da Indústria de Entretenimento Adulto. Neste setor são normalizadas tanto a objetificação feminina (redução da mulher à ação sexual instantânea) quanto a sua desumanização (aniquilamento da dignidade humana em prol da satisfação do usuário). No intuito de possibilitar uma alternativa ética de melhoria para o setor (contenção de danos), é preciso reconhecer a importância dos direitos humanos e do desenvolvimento dos talentos individuais. A New Camming Perspective (NCP) é um projeto voltado especificamente para a Indústria de Live Cams, que propõe uma nova estratégia de negócios alinhada a um sofisticado programa de treinamento profissional para a área, ambos focados no empoderamento feminino (naturalização do respeito à mulher) e na humanização das práticas do setor (condutas que direcionam o desenvolvimento de relações civilizadas entre a profissional e o usuário).

A NCP tem como principal missão empoderar mulheres, demonstrando que elas são parceiras fundamentais do setor e não apenas produtoras de conteúdo erótico. Empoderamento significa encontrar sentido (propósito) nas nossas ações, significa acreditar que o que fazemos tem sentido para nós mesmas. Empoderamento, como estilo de vida, significa deixar de seguir o fluxo, sem temer os oprimidos, que, quando têm a oportunidade, infelizmente, tornam-se eles próprios opressores que precisam ser neutralizados. No que tange ao nosso programa de treinamento, o foco está em ensinar as modelos a cultivarem conexões (vínculos afetivos) com os usuários em vez de se reduzirem a um mero objeto sexual à disposição do outro”, explica Priscila Magossi, fundadora do Projeto, Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP).

ARTIGO 3 - Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

Para desenvolver este programa de treinamento, esta nova perspectiva sobre o camming, a New Camming Perspective (NCP), fundamenta-se nas ciências humanas e cognitivas (Teorias da Comunicação, da Mídia, da Cultura Virtual e do Imaginário). Em linhas gerais, a metodologia de trabalho da NCP separa o camming (interatividade e conectividade) da pornografia (ação sexual instantânea) em sua prática e método. Um dos objetivos da definição precisa e científica dos conceitos utilizados é identificar o público-alvo do projeto: a NCP destina-se exclusivamente às modelos profissionais interessadas em desenvolvimento de capital cultural (identidade) ao invés de sexual.

Juliana Villegas, Modelo Representante da New Camming Perspective (NCP), faz uso desta metodologia de trabalho em sua sala de videochat e afirma: “É uma honra representar um projeto que agrega tanto valor na minha vida, e que finalmente me deixou orgulhosa e confortável comigo mesma. É perfeitamente possível sentir orgulho deste trabalho quando a atividade está apoiada em conexões humanas — e não reduzida apenas a uma performance sexual. Além disso, um modelo de negócios baseado na fidelização do usuário resulta em menor desgaste físico e em maior lucratividade”. 

ARTIGO 2 - Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

Magossi explica que, em geral, a aplicação da NCP leva a um aumento exponencial da autoestima e da produtividade da modelo, pois afasta a tradicional associação feita entre a imagem da mulher e a ideia de submissão (objetificação) sexual, o que tende a facilitar a sua inserção social. A compreensão desses conceitos diminui parte do estresse e dos níveis de ansiedade gerados por uma vida-dupla — isto é, uma experiência de vida na qual não se fala abertamente sobre a profissão que se tem.  É somente após a aceitação da própria trajetória (escolhas) que ocorre a liberação de recursos emocionais para o desenvolvimento de talentos individuais (autoconhecimento).

Villegas confirma e afirma que, após o contato com a NCP, conquistou maior autonomia profissional e passou a se sentir bem mais autoconfiante em sua vida pessoal. Excelentes exemplos das suas conquistas individuais são:

(1) a elaboração da campanha pioneira da Indústria de Live Cams em prol da arrecadação de fundos para modelos grávidas (abril/2020);

(2) o desenvolvimento do curso de sua autoria sobre fetiches masculinos, que se fundamenta na psicanálise, e não no apelo pornográfico.

ARTIGO 1 1024x799 - Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

“Sendo o camming uma ocupação profissional relativamente recente, que surgiu há apenas duas décadas em termos globais, é até compreensível que a maior parte das pessoas não tenha nem ideia do que se trata, e reduza a complexidade deste trabalho aos seus próprios preconceitos. Por isso, é fundamental que a própria modelo tenha clareza do seu valor como mulher, e que saiba explicar a sua atividade profissional com coerência argumentativa, por isso, conceituar é tão importante, porque nos ajuda a distinguir uma ação/intenção de outra” sintetiza Magossi.

Ambas as autoras citadas prestam consultoria para auxiliar modelos e empresas a estarem na linha de frente das inovações do mercado de forma ética e socialmente responsável. A New Camming Perspective (NCP) procura servir como uma oportunidade de escrever o futuro do Live Cams cuja finalidade é, em síntese: (1) diminuir a objetificação das mulheres, (2) maximizar seus retornos financeiros e (3) estimular o retorno dos clientes (fidelização).

Para maiores informações sobre a fundamentação teórica e serviços de consultoria da NCP, acesse o site oficial (www.newcammingperspective.com) ou envie um e-mail (ncp@newcammingperspective.com).

 

______________________________

SOBRE AS CONSULTORAS DA NCP

 

Priscila Magossi é jornalista (Mackenzie-SP/Brasil), Mestre e Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP/Brasil), pesquisadora acadêmica (ABCIBER/CENCIB) e autora do livro “Ritualidades e vida cotidiana na cultura digital: Uma investigação sobre os processos de comunicação e ritualização no ciberespaço. Magossi é fundadora do projeto New Camming Perspective (NCP): uma nova estratégia de negócios para a Indústria de Live Cams focada na conectividade emocional entre a modelo e o usuário cuja finalidade é a contenção de danos (humanização) do setor.

 

ARTIGO 4 1024x707 - Priscila Magossi e Juliana Villegas, apresentam a NCP: um programa de treinamento para contenção de danos do setor

Juliana Villegas é técnica de Rádio e TV (Newton-BH), locução (Beth Seixas-BH), teatro (Co-Produtora-RJ) e canto (Pró-Music-BH). Villegas é Modelo Representante do projeto New Camming Perspective (NCP), autora do seu próprio curso voltado para o público fetichista (sem nudez), e responsável pela campanha pioneira do setor de Live Cams direcionada à arrecadação de fundos para modelos grávidas.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversas

Relacionamento sugar: uma vida além de presentes extravagantes

Published

on

RSUVAPE Copy - Relacionamento sugar: uma vida além de presentes extravagantes

Apoio nos estudos e nos negócios também faz parte da relação

Ao ingressar no universo sugar, uma verdadeira sugar baby espera encontrar as premissas básicas do tipo de relacionamento proposto pelo seu candidato a sugar daddy: presentes, viagens, suporte financeiro e emocional. Mas, as expectativas expostas claramente desde o início da relação vão além e passam também por uma mentoria de carreira e negócios.

Com uma média de 23 anos de idade, as babies ultrapassam os dois milhões de usuários do site MeuPatrocínio. Cerca de 76% são estudantes universitárias dos cursos de direito, administração, enfermagem, pedagogia e medicina. Em 2020, 40% delas revelaram ter os estudos bancados por seus daddies. Sentindo os reflexos da retração econômica, algumas jovens perderam os empregos e a fonte de renda. Um dos maiores medos era ter que interromper os estudos, já que maioria está em plena fase de investimento na formação profissional. Nesse sentido, o apoio dos daddies foi essencial. Ana Lúcia M., 25 anos, está no último ano de direito. Foi dispensada da empresa onde trabalhava no mês de maio e pediu socorro para o seu daddy. “Estamos juntos desde o final de 2019. Viajamos muito, ele me leva para conhecer lugares fantásticos, me enche de mimos, mas, quando perdi a minha fonte de renda, tive que abrir o jogo e expliquei que, sem apoio financeiro, teria que abrir mão da faculdade. Imediatamente, sem questionar, ele pagou as mensalidades atrasadas e continua bancando os meus estudos”, conta.

Mas, o relacionamento sugar pode envolver também um patrocínio nos negócios. Mayara M., 27 anos, cadastrada desde o início de 2020 no MeuPatrocínio, encontrou o seu daddy depois de 30 dias. “Tivemos a sorte de ter um tempo para nos conhecer melhor antes da fase de isolamento social. Ele é um cara maduro, empresário, e sempre demonstrou interesse pelo meu desenvolvimento profissional. Sou designer, mas muito interessada no setor de moda e beleza. Com o fechamento das portas da boutique onde eu trabalhava, ele não perdeu tempo e me ofereceu sociedade em um e-commerce. O negócio já está funcionando e hoje vendo produtos de beleza importados. Ele cuida de toda a parte logística e me dá total apoio. O meu rendimento praticamente dobrou! Com mais tempo em casa, as mulheres não têm se descuidado e procuram opções para tratamentos de beleza e garantem os seus estoques para quando o isolamento terminar. Nem esperava por isso, mas meu daddy viu uma oportunidade de negócio e resolveu investir”.

Para Jennifer Lobo, fundadora e CEO do MeuPatrocínio, “durante o período de pandemia, observamos, além do crescimento no número de usuários, uma grande procura por oportunidades de negócios. O daddy quer investir e patrocinar a sua baby e ela, ao mesmo tempo, busca novos horizontes para não correr o risco de abrir mão dos seus sonhos. São algumas das vantagens da relação sugar, objetivos claros, transparentes, e expectativas alinhadas”.

Sobre o Meu Patrocínio: primeiro e maior site de relacionamento Sugar do Brasil, o MeuPatrocínio é a rede social mais exclusiva e elitizada do país. O estilo de vida Sugar reúne homens poderosos a mulheres jovens e atraentes para relacionamentos verdadeiros, transparentes, com acordos preestabelecidos e expectativas alinhadas. Hoje, em sua base de dados, a plataforma conta com três milhões de usuários. Todos submetem seus perfis e fotos à aprovação individual. Somente são aceitos maiores de 18 anos que devem aderir às condições e termos de segurança do site.

www.meupatrocinio.com

Continue Reading

Diversas

Fernanda Mazzelli se orgulha dos alunos de projeto social em Guarapari

Published

on

Crédito foto Arquivo pessoal Fernanda Mazzelli 1 - Fernanda Mazzelli se orgulha dos alunos de projeto social em Guarapari

“Muitos já enxergam o Jiu-Jitsu como uma escolha de profissão de vida”, declarou a capixaba

Faixa-preta consagrada, Fernanda Mazzelli já marcou o seu nome no hall dos grandes atletas do seu estado. A lutadora natural de Guarapari, no Espírito Santo, já ganhou o mundo participando das principais competições de Jiu-Jitsu do planeta.

Na Califórnia, onde se consagrou campeã mundial do principal torneio da modalidade em 3 oportunidades, Mazzelli viu de perto as principais diferenças no quesito incentivo aos atletas, com relação a dura realidade que muitos lutadores enfrentam no Brasil:

— O Brasil tem muito o que melhorar com relação a premiação, mas acredito que a principal diferença com relação aos EUA seja o incentivo das empresas privadas, o patrocínio tanto para eventos, quanto para atletas. Também falta vontade política de realmente querer fazer o investimento desde a base até ao alto rendimento — declarou Fernanda.

Vivenciando de perto há mais de uma década como é a realidade dos atletas brasileiros que sofrem com a falta de patrocínio e investimento, a lutadora sabe o quanto muitos lutadores passam para poder treinar e se manter financeiramente ao mesmo tempo.

Questionada se é possível viver apenas da modalidade atualmente no Brasil, a capixaba ressaltou ser difícil, porém, possível para quem se dedica em outras funções além de competir:

— Acredito que seja difícil viver apenas do esporte do Brasil, mas não impossível! Muitos atletas vivem dos campeonatos, patrocínios e de dar aulas — enfatizou Mazzelli.

Há alguns anos, Mazzelli idealizou um projeto social em Guarapari que tem como intuito ensinar a arte suave para crianças carentes na periferia da sua cidade natal. O projeto que faz parte da ALAMG (Associação de Lutas e Artes Marciais de Guarapari) tem sido um sucesso entre as crianças e jovens da região, que além de aprenderem a modalidade, ainda tem tido a oportunidade de competir em grandes torneios da região.

Alguns nomes do projeto de Mazzelli inclusive já vem ganhando destaque nas categorias juvenis e infantis no Espírito Santo. Sonhando em se tornarem grandes atletas, assim como a campeã mundial, muitos dos alunos veem no esporte uma chance de mudar de vida.

— Enxergo e reafirmo o quanto o esporte é importante na vida dos jovens, pois para praticá-lo devemos ter dedicação e comprometimento. Então, seja como hobbie ou profissionalmente já é uma vitória. No nosso projeto, muitos jovens já enxergam o Jiu-Jitsu como uma escolha de profissão de vida!

Vereadora por dois mandatos na cidade de Guarapari-ES, Fernanda agora é candidata a prefeitura de sua cidade natal. Comprometida em manter o projeto e dar sequência a sua carreira nos tatames, mesmo se eleita, a faixa-preta de 32 anos se orgulha dos seus alunos(as), cada vez mais dedicados ao projeto social.

Continue Reading

Diversas

Pesquisa revela a melhor alternativa para a busca de um relacionamento

Published

on

PRMABR Copy - Pesquisa revela a melhor alternativa para a busca de um relacionamento

Em tempos de Covid-19, aumenta a procura nas plataformas especializadas

Mesmo com a flexibilização do isolamento social com a abertura de bares e restaurantes – locais preferidos para paquera – a internet vem se consolidando como a melhor opção por quem busca um parceiro para um relacionamento amoroso. Segundo o Instituto Ipsos Brasil, especialista em pesquisas de mercado, 54% da população brasileira se declara “solteira”. Outros estudos revelam que 65% daqueles que se dizem disponíveis estão buscando um amor nos sites de relacionamento. E algumas mudanças foram observadas nos últimos tempos. Mais pessoas estão procurando relações estáveis e isso afeta a forma como os aplicativos especializados vêm sendo utilizados. A maioria passou a investir mais tempo para conseguir o match ideal e, para isso, os usuários estão sendo mais honestos e reavaliando os seus critérios de escolha.

O momento atual é perfeito para:

  • Escolher a melhor plataforma para o seu perfil de usuário. São muitas as opções de acordo com o que está buscando Pesquisar muito, avaliar e fazer a escolha certa são as recomendações;
  • É tempo de aprimorar o perfil nos sites de relacionamento. Rever tudo aquilo que foi escrito, reavaliando as expectativas e utilizando objetividade com relação àquilo que espera do (a) parceiro (a) e, se necessário, atualizar e alterar o perfil;
  • Ter mais dedicação para conhecer melhor o (a) candidato (a) que conseguiu chamar a atenção. Fazer uma avaliação detalhada do perfil antes de entrar em contato. Selecione e valorize, com base nos critérios pessoais, em quem vale a pena investir;
  • Abusar das mensagens de texto, chamadas de vídeo e telefonemas. Passando mais tempo do que o habitual na plataforma escolhida, aproveite para aprofundar o relacionamento virtual. Sem pressa, aproveitando a ótima chance de descartar pessoas com as quais não tem nada em comum.

Desde o início do confinamento, o site MeuPatrocínio – pioneiro e exclusivamente voltado para a relação sugar – registrou um incremento de 80% no número de cadastros semanais. Como resultado, a plataforma, que aproxima homens e mulheres com o perfil de sugar daddy e mommy, respectivamente, do seu sugar baby, registra hoje 3.090.898 usuários. Do total, as babies, mulheres jovens, atraentes e determinadas a conquistar segurança emocional e financeira, representam 2.033.299, enquanto que os babies masculinos são 699.091. Do outro lado, estão os daddies e as mommies – pessoas maduras, bem-sucedidas, em busca de um relacionamento transparente e com objetivos alinhados desde o início -, que totalizam 305.968 e 52.540, respectivamente. Atualmente, o MeuPatrocínio está atendendo 36 mil novos usuários por semana, um crescimento significativo. Outra diferença observada pela plataforma foi o tempo de permanência no site, cerca de 90 minutos diários, contra os 30 minutos da média anterior. Os usuários estão focados nas telas de mensagens, listas de destaques e buscas. Antes da pandemia, a plataforma registrava 136 mil mensagens enviadas por dia. Hoje, mais de 1 milhão de mensagens são trocadas entre os usuários. Reflexos do isolamento, mostrando que a internet tornou-se, definitivamente, uma alternativa viável para quem busca um relacionamento amoroso.

Sobre o MeuPatrocínio: primeiro e maior site de relacionamento Sugar do Brasil, o MeuPatrocínio é a rede social mais exclusiva e elitizada do país. O estilo de vida Sugar reúne homens poderosos a mulheres jovens e atraentes para relacionamentos verdadeiros, transparentes, com acordos preestabelecidos e expectativas alinhadas. Hoje, em sua base de dados, a plataforma conta com três milhões de usuários. Todos submetem seus perfis e fotos à aprovação individual. Somente são aceitos maiores de 18 anos que devem aderir às condições e termos de segurança do site.  www.meupatrocinio.com

Continue Reading

Trending

Copyright © 2020 Gazeta Nacional - Grupo Michelasi de Comunicação