La Pasta Delivery – Gazeta Nacional
Connect with us

Diversidade

La Pasta Delivery

Published

on

O La Pasta Gialla Vila Mascote está de portas fechadas, mas o delivery não pode parar! Assim como toda a rede de franquias, os pedidos estão a todo vapor!

A higienização do renomado restaurante de culinária Italiana foi redobrada, desde a cozinha até a casa de seus clientes! Além do cuidado em cada procedimento pensando na segurança de todos, o La Pasta Gialla Vila Mascote também criou promoções imperdíveis!

Um belo exemplo é o Ravioli La Pasta Gialla, uma das massas mais pedidas do restaurante.

Comprando um, o cliente ganha o outro, isso mesmo, dois por um!

O La Pasta Gialla Vila Mascote além de pensar na saúde e bem-estar de seus clientes, também pensa no bolso para economia nesse momento desafiador!

Pedidos pelo iFood e pelos telefones: (11) 2361-0323 / 5565-6343

Siga o La Pasta Gialla Vila Mascote no Instagram: @lapastagiallamascote

Assessoria: LMenezes Assessoria e Produção: @lmenezesassessoria

Continue Reading

Diversidade

Vitoria Guarizo faz doação em combate do Coronavírus

Published

on

Vitória Guarizo

Esta semana, a formadora de opiniões Vitoria Guarizo fez algumas postagens em que alertava sobre o Coronavírus.

Em uma das postagens ela, tranquilizou os seus seguidores, dizendo que este bem e em casa.

“Gente, eu estou ótima. Estou mais feliz ainda, porque ontem a noite eu estava preocupada, com a pandemia por isso orei tanto para eu acordar bem, para eu conseguir falar para as pessoas que eu estou bem, sabe? Aí as pessoas ficam menos preocupadas com o coronavírus”, explicou ela.

“Tudo tem seu lado bom! Obrigada, Deus”, escreveu. Vale ressaltar que a transmissão do novo coronavírus por meio do ar não está comprovada, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, por isso a importância de ficar em casa de quarentena, ai foi que ela teve a ideia de fazer uma boa ação e pensou em doar aos que estavam em maior necessidades.

Após pensar bem de que forma iria realizar esta boa ação, na ultima sexta-feira (20) Guarizo fez uma doação especialmente aos que estavam em emergência devido a pandemia do Coronavírus.

Famílias que receberam as doações saíram nas redes sócias agradecendo a ação de Vitoria e o bem feito.

 

 

Saiba mais em

instagram.com/vitoriaguarizo

 

 
Foto: Reprodução / Instagram

Continue Reading

Diversidade

Efeito quarentena! Diamond Brazil tem triplo das assinaturas

Published

on

Nesse momento de isolamento social global, a internet tem sido a válvula de escape mais procurada e com mais opções tanto de informação quanto entretenimento. Esse “termômetro” já foi sentido pela Ceo da revista eletrônica de ensaios sensuais Diamond Brazil, um dos maiores sites de ensais sensuais da America Latina, Viviane Bordin. “Nosso número de assinantes praticamente triplicou nos últimos dias e estamos com nossa equipe totalmente voltada para agilizar a navegação e publicar material exclusivo em alguns ensaios. Acabamos de atualizar nossa plataforma para atender a demanda no Brasil Estados Unidos e Europa e isso vai refletir diretamente na qualidade do nosso serviço. Como ferramenta de entretenimento na web, nossa função aqui é contribuir com toda nossa equipe disponível em home office para que possamos prestar um atendimento impecável”, disse a modelo e empresária.


Crédito: Davi Borges

Continue Reading

Cultura

Cursos de educação financeira em libras e braille para inclusão de surdos e cegos como investidores da bolsa de valores totalmente gratuitos

Published

on

CURITIBA – A Boom Invest Business School S/A lançará nesta quinta feira (19/03) sua nova plataforma de conteúdos de educação financeira em libras para o público de pessoas surdas e em braille para comunidade de cegos em todo Brasil. A escola será a primeira instituição de educação financeira do país a oferecer gratuitamente uma diversidade de cursos de mercado financeiro para esses grupos de pessoas, além de todo material didático necessário para aprendizagem. Trata-se de uma oportunidade para que essas duas comunidades tenham acesso a um material didático desenvolvido e totalmente adaptado para eles. A escola espera atingir 3,5 milhões de alunos no Brasil e acredita que também alcançará outros países onde residam brasileiros.

A plataforma reunirá conteúdos elaborados por uma equipe formada por mais de 30 profissionais especializados em educação financeira, libras e braille para produzir o conteúdo em forma de textos, livros, apostilas, vídeos e audiobooks que serão distribuídos gratuitamente. Haverá uma variedade de cursos na plataforma e material gráfico impresso em braille sobre finanças pessoais, cursos de Bitcoin e Altcoins, mercado de ações, títulos de renda fixa, fundos de investimento, mercado imobiliário e de previdência.

“O objetivo nosso é ajudar essas pessoas a terem em mãos um material educativo de qualidade para conseguirem tomar as melhores decisões em seus investimentos, elevando sua autoestima, dando-lhes autonomia e independência em suas decisões, para gerar riqueza e construir sua independência financeira ”, diz Eduardo Rodrigues, estrategista-chefe da Boom Invest Business School S/A e responsável pelo novo projeto da instituição.

Eduardo destaca que essa não é a primeira empreitada social da empresa, visto que entre os anos de 2017 e 2018 desenvolveu um programa social com diversas organizações não governamentais para formação de traders, disponibilizando gratuitamente mais de 30 mil bolsas para alunos carentes terem seu primeiro contato com o mercado financeiro. A ideia era disponibilizar a nova plataforma inclusiva ainda em 2019, mas houve muitas desafios para desenvolver o material adequado em libras e em braille, além de outras oriundas do próprio mercado que afetaram o negócio. “Hoje, esse grande sonho finalmente será realizado e a vida de muitas pessoas será revolucionada”.

O projeto foi planejado pela equipe Boom Imvest Business School S/A com objetivo de atender esses dois públicos, com o apoio de parceiros como a ADEVIPAR (Associação de deficientes visuais do Paraná) e a comunidade de surdos de Curitiba, as dificuldades foram minimizadas e os caminhos espinhosos desbravados com maior rapidez e eficiência.Todos os cursos terão certificação em braille em parceria com ADEVIPAR. O período de inscrições para os cursos tanto de libras como de braille será de 30 dias.

Durante o período de produção do material didático, a escola recebeu em suas dependências, professores e alunos surdos e cegos para se certificar que os cursos atenderiam adequadamente suas necessidades de aprendizagem. A Boom Invest Business School S/A, além de ser uma escola de educação financeira, atua fortemente como uma Proprietary Trading no mercado financeiro para aumentar seu faturamento, ou seja, seus professores e associados são profissionais que operam o capital da própria empresa, e a mesma treina seus operadores de mercado para operar seu próprio capital. Essa atividade é totalmente legal no Brasil e perante todos os reguladores internacionais de mercado financeiro, visto que o objetivo dessa forma de negócio não é a captação de clientes para obter lucros, dispensando registros junto a CVM, mas prosperar com a venda de produtos de educação financeira, formação de traders, licenciamento de softwares, venda de avaliações para ingresso na Proprietary Trading e com a promoção de eventos. Ao longo de 10 anos de existência, a instituição sempre focou no desenvolvimento e na venda de tecnologia de mercado financeiro internacional para traders, desde plataformas de educação, softwares, e sempre buscou criar ferramentas próprias, e adaptou outras existentes para atender suas necessidades internas, dessa forma, algumas delas estão sendo preparadas, testadas e adequadas para que cegos e surdos consigam operar no mercado com autonomia, negociando seus ativos no mercado financeiro sem necessidade de terceiros.

Segundo Eduardo Rodrigues, houve muitas preocupações ao desenvolver o projeto, dentre elas, a de produzir cursos e material didático que não tivessem o português como idioma principal, mas apenas em libras para aprendizagem dos surdos. Esse trabalho é para garantir que esses cidadãos façam parte do mercado financeiro de forma independente, e que os textos impressos, vídeos e audiobooks e PDFs com ampliação para pessoas com baixa visão tenham qualidade, linguagem acessível e clara, para que eles administrem bem seu dinheiro e invistam em produtos financeiros que apenas o grande público tem acesso. “Hoje muitos cegos e surdos têm dificuldades para gerir sua própria conta bancária, não sabem administrar seu dinheiro ou não conseguem acesso a informações que permitam atingir capacidade o suficiente para administrar e investir seus recursos. Muitos deles acabam sendo enganados por esquemas de pirâmides financeiras e outros negócios fraudulentos”, disse Rodrigues, acrescentando que a Boom Invest Business School S/A deseja democratizar o ensino sobre finanças e investimentos para esses dois públicos, ofertando o acesso à informação de qualidade e revelou que desenvolverá novos projetos para outras classes excluídas até então pelo mercado financeiro. A empresa tem por objetivo apontar os caminhos seguros para a entrada deles no mercado financeiro, ensinando como sair da poupança, que está arraigada culturalmente na mentalidade da maioria dos brasileiros, para que possam aprender a investir correndo o mesmo nível de risco, porém com melhores rentabilidades.

Os surdos, cegos e pessoas com baixa visão somam mais de 19,5 milhões de brasileiros que agora poderão se tornar investidores, administrar melhor suas finanças, melhorar sua auto-estima, crescer no conhecimento sobre o mercado financeiro, gerenciar sua própria carteira de investimentos,  analisar preços de ativos em diversos mercados, desde as criptomoedas ao mercado de ações, mas com aquele sentimento de que não receberam uma informação diferente daquela que as pessoas que não são cegas ou surdas receberam e o melhor de tudo: totalmente gratuita, preparada pelos profissionais da Boom Invest Business School S/A e com apoio das associações que representam esses dois grupos de pessoas.

 “Vivemos na era digital e a educação financeira deve ser democratizada, os produtos digitais são confeccionados com baixo custo e podem alcançar pessoas em qualquer cidade do planeta. As instituições financeiras, entre elas, os grandes bancos, se beneficiam com lucros obtidos com o capital desses grupos, dessa forma é fácil compreender que o valor do dinheiro não muda porque alguém tem deficiência auditiva ou visual. Eles participam do sistema financeiro, mas infelizmente muitos desses indivíduos não têm acesso à educação financeira para administrar bem seus recursos angariados com muitos esforços”, conclui Eduardo Rodrigues. Inscreva-se na plataforma e seja um aluno da Boom Invest Business School S/A, acessando dados de cadastro.

Educação Financeira em Libras

Este formulário se destina a inscrição na primeira turma do curso online de educação financeira em Libras. Lembrando que ele é gratuito e inteiramente em libras sem legenda ou tradução em outro idioma.

Período de Inscrição: 19/03/2020 até 19/04/2020

http://educacional.boominvest.com.br/curso-online-educacao-financeira-libras

Educação Financeira para pessoas cegas e com baixa visão.

Este formulário se destina a inscrição na primeira turma do curso online de educação financeira desenvolvido para pessoas cegas e com baixa visão. Lembrando que ele  é gratuito e foi desenvolvido especialmente para esta comunidade.

http://educacional.boominvest.com.br/curso-online-educacao-financeira-cegos-e-baixa-visao

Período de Inscrição: 19/03/2020 até 19/04/2020

Conheça mais a escola e siga-nos nas redes sociais.

 facebook https://www.facebook.com/BoomInvestSA/ 

 Instagram : https://www.instagram.com/boominvestsa/?hl=pt-br

Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Gazeta Nacional. Design by EGOBrazil.