Entrevista com o cantor e compositor Léo Dayó – Gazeta Nacional
Connect with us

Música

Entrevista com o cantor e compositor Léo Dayó

Published

on

Léo Dayó é cantor e compositor de música pop e sertaneja, com mais de 18 anos de carreira. Apaixonado pelo romântico, o que o inspirou a compor várias canções. Confira na íntegra a entrevista com o cantor.

Como foi a descoberta do som na sua vida? Descobri a música através do meu pai que sempre foi um grande admirador da música sertaneja.

Qual o primeiro instrumento começou a tocar? Comecei a tocar violão instrumento esse ganhado pelo meu pai aos 11 anos de idade aproximadamente.

Quando criança pensava em ser músico? Na verdade quando criança queria ser jogador de futebol e jogar pelo meu time do coração, o Santos Futebol Clube mais logo cedo o destino me levou até a música algo que venho almejando desde então.

Quais foram suas maiores referências no início da sua carreira? Minha maior referência musical foi Renato Russo, ele me levou a conhecer e admirar outros cantores e bandas como: Cazuza, Cássia Eller, Titãs, entre outros.

O que você gosta de ouvir? Bom, sou muito eclético em minha playlist tenho uma variedade enorme de músicas indo do rock internacional ao samba (risos).

De onde vem suas inspirações para compor suas canções? Bom todas as minhas músicas são baseadas em experiências que vivi, ou de pessoas próximas e algumas de livros que leio. Sempre procuro passar ao público uma verdade interna ao compor uma canção, dando assim uma proximidade maior com meu público e mostrando também a forma que vejo as coisas e algumas opiniões sobre alguns assuntos.

Qual estilo musical você segue? Bom sendo eclético como citei acima procuro sempre seguir aquilo que me inspira mais, porém tive muita dificuldade em escolher um gênero a seguir por esse motivo. O pop é o que mais me faz completo sendo um estilo de amplas vertentes.

Você é natural de qual cidade? Sou Natural de Guarulhos-SP.

Sonha em morar em outra cidade? Gosto muito daqui e por enquanto não tenho nenhuma vontade de sair, não sei como será daqui pra frente.

Você acha que falta mais incentivo para a cultura? Acho que falta muito para chegar a algo adequado a tudo, não só a cultura, porém não posso ser egoísta em relação a isso, gostaria sim que houvesse mais incentivos a cultura, porém, também  gostaria que houvesse mais incentivos a educação, saúde, etc.

Quanto tempo tem de carreira profissional? Bom tenho banda desde os meus 12, 13 anos mais profissionalmente e ganhando dinheiro creio que mais ou menos uns 10 anos.

Já sofreu algum tipo de preconceito por ser músico? Várias vezes eu me deparei com pessoa que perguntavam o que eu fazia pra sobreviver, e ao revelar que era músico e as pessoas perguntavam “mas é a sua profissão”? Entre outras situações que não convém comentar.

Há quanto tempo você compõe? Componho desde os 15 anos de idade

Sua música “Identidade” ao qual gravou um clipe em parceria com a Pepê e Neném, como surgiu essa parceria? Minha parceria com a dupla surgiu através de um amigo que conhecia a dupla e me apresentou. Conversarmos e fechamos a parceria e compus a música, gostei muito do resultado e sou grato pela participação delas.

Quandro pretende lançar outra música? Já tenho várias outras canções compostas em processo de produção e pretendo fechar outra grande parceria, porém ainda está em negociações, creio que em breve haverá novidades aguardem.

Como é composto seu show? Bom meus shows geralmente são compostos por ótimos músicos, que compõe a minha banda e muita dedicação, tento ser o mais próximo possível dos admiradores criando um vínculo positivo e um ambiente favorável a ambos.

Tem algum sonho ainda não realizado? Um dos meus maiores sonhos seria carreira Internacional, pois venho trabalhando em um repertório em inglês contendo músicas inéditas compostas por mim que ainda estão em fase de aprimoramento, deixando-as pré produzidas para uma possível oportunidade internacional e fora isso dar o melhor aos meus familiares e a todos que me ajudaram até aqui.

Tem alguma recordação saudosa de alguma época da sua carreira? A maior recordação que tenho foi um show que fiz para duas mil pessoas em um parque, bem no início da minha trajetória nesse momento eu decidi o que faria da minha vida. Ser reconhecido pelo seu trabalho e por algo que você criou é uma satisfação inenarrável.

O que tira você do sério? Má vontade, mentiras e pessoas interesseiras.

O que você acha de artistas que se deslumbram com a fama? Acho que eles deveriam lembrar-se de onde vieram, e que o fato de estarem em alta, não significa que são melhores que ninguém e que a fama é passageira e devemos aproveitar o máximo a oportunidade que nos foi dadas ajudando o próximo e lembrando de quem apoiou você.

Quem é o maior cantor do Brasil pra você? Admiro muitos nomes da música como Ivete Sangalo e Anitta, mais sou um profundo admirador da Marília Mendonça a quem fiz uma canção e gostaria de ter o prazer de gravar essa canção está pronta há um ano aguardando a oportunidade de poder mostrar a ela.

Qual mensagem você deixa para quem quer seguir a carreira musical? Bom, para seguir a carreira musical primeiro você precisa ter talento e se dedicar, segundo acreditar no que você faz seja cantar ou tocar e terceiro você não pode desistir em hipótese algum do seu sonho, sei que parece uma frase clichê mais é a mais pura verdade. Haverá momentos em que você não terá força pra seguir, ou nenhum motivo pra acreditar mais acredite em mim, vai dar certo.

Siga seu perfil no Instagram: @leodayooficial

Continue Reading

Cultura

É pra botar o bloco na pista: Baile Soul Carnaval agita a Lapa no sábado, dia 22

Published

on

By

Uma ótima pedida para quem estiver curtindo os blocos do Centro do Rio de Janeiro no primeiro dia de folia: O cantor e compositor Felipe Mirandda vai comandar um baile de Carnaval com um toque especial e repleto de talento no Palco Lapa 145, no sábado, dia 22, a partir das 20h. Trata-se do projeto “Soul Carnaval”, que será regado a soul, black music, MPB, samba, axé e marchas em interpretações únicas e acompanhadas de novos nomes da cena musical, como Johnny Capler, Rafael Kadashi, Tú, Dilson Nascimento, Rodrigo Varanda e Ivan Lima. A entrada é R$ 15.

Palco da diversidade

Criado pela cantora Rosângela Si, o Palco Lapa 145 abre as portas com o intuito de ser uma casa dos artistas e seus movimentos no bairro mais boêmio do Rio de Janeiro, a Lapa. Com uma programação eclética, o casarão do final do século XIX está totalmente antenado com o nosso tempo, abraçando a diversidade e as manifestações artísticas em estado puro com festivais, shows, exposições, saraus, gastronomia, rodas de samba, rap e hip-hop e oficinas de cinema, dança e iniciação musical.

– Somos a casa da diversidade e da cultura, sempre aberta a todos que queiram mostrar o seu talento e, é claro, para quem está ávido a curtir e descobrir a cena carioca das artes muito além do mainstream – ressalta a fundadora.

O Palco Lapa fica na Rua da Lapa, 145. Mais informações pelo telefone (21) 98231-0108 ou pelo site www.palcolapa145.com.br

Continue Reading

Famosos

Millena Azevedo interpreta música da novela ‘As Aventuras de Poliana’

Published

on

Quem acompanha a novela ‘As Aventuras de Poliana’ já deve ter escutado a música ‘Miga Sua Louca’, interpretada por Millena Azevedo, integrante da dupla Sweet. A canção já faz parte da trilha sonora de vários personagens e o clipe já ultrapassou 780 mil visualizações no canal oficial do Youtube. O arranjo é do renomado Arnaldo Saccomani e a composição de Bárbara Dias. Vale muita a pena assistir ao vídeo!

 Foto: Divulgação

“Fiquei muito feliz com a música na novela. Amo cantar! Está sendo incrível receber todo carinho dos fãs do Sweet, às vezes fico até tarde da noite respondendo mensagens e conversando com eles. É lindo ver o sorriso das crianças nos shows e elas cantando junto com a gente”, ressalta.

 Foto: Divulgação

Com apenas 13 anos, Millena já demonstra e comprova o grande talento. Em ‘Miga Sua Louca’, ela canta e encanta com sua voz e afinação. E tem realizado grandes sonhos. Com certeza ainda virão muitas novidades!

Assista ao clipe:

Continue Reading

Featured

Do Funk ao Samba: Diego MC desfila como muso da Banda de Vila Isabel

Published

on

Época de folia e curtição, o Carnaval também é um show de boa forma mostrada nas avenidas e blocos por todo o Brasil. Sem deixar o funk de lado, Diego MC aproveitou o clima de folia e caiu no samba pelo quarto ano seguido como muso da Banda de Vila Isabel. Para 2020, a novidade do desfile foi o ator Orlando Drummond, o eterno Seu Peru da “Escolinha do Professor Raimundo”, morador ilustre do bairro da Zona Norte carioca. 

“Essa é a essência do carnaval. Temos as escolas de samba e os blocos que fazem a alegria das comunidades. Os vizinhos se encontram, se divertem juntos, comem e bebem com muita música. Me sinto conectado com essas pessoas que fazem parte de um lugar tão especial como Vila Isabel. E essa homenagem ao Sr. Orlando é mais que merecida. Ele é um símbolo do nosso bairro”, afirma Diego. 

Ainda que esteja focado em sua carreira no funk, o intérprete de “300K” e “Bastão de Ouro” não esquece as raízes. Diego foi passista da Estação Primeira de Mangueira, atual campeã do carnaval carioca. “A gente traz o samba na veia, mas os anos que desfilei pela Mangueira foram de muito aprendizado. Sem dúvidas, aprimorei o meu estilo de dança e hoje aplico esses ensinamentos quando desfilo com a Banda de Vila Isabel.”

E como Carnaval é símbolo de beleza, a fantasia de Diego foi um destaque à parte. Com um raio à frente de sua camisa, o artista disse que ser muso da banda é uma honra. “Eu sempre fico animado. É um orgulho e uma honra desfiar como muso da banda. Todos os anos a gente pensa em ousar de uma forma diferente. Esse ano eu não deixei de lado o raio, que é um dos símbolos do meu trabalho, mas sempre com o conforto para que eu possa desempenhar bem o papel de muso. Sou muito bem recebido por todos. Recebo uma energia incrível do povo da Vila”, conta.

Há 42 anos, a Banda de Vila Isabel é responsável por abrir o carnaval de um dos bairros mais boêmios do Rio de Janeiro. Com muitos sambas e marchinhas no repertório, o bloco se concentra anualmente na antiga Praça Sete e desfila pela avenida 28 de setembro até a altura do tradicional bar Petisco da Vila, na rua Visconde de Abaeté.

Sobre Diego MC

Aos 28 anos, Diego MC é uma das grandes revelações do funk carioca nos últimos anos. Com seu estilo característico e sons de batida 150 BPM, o carioca vem se destacando no segmento, com shows e apresentações em eventos renomados como o “Meu Carna é Funk”, além de apresentações em algumas das casas de shows mais importantes do Rio de Janeiro, como a Fosfobox, NAU, entre outras. 

Siga nas redes sociais: 

Facebook: https://www.facebook.com/DiegoMcOf/

Instagram: https://www.instagram.com/diegomcof/

Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Gazeta Nacional. Design by EGOBrazil.