Connect with us

Geral

5 dicas de Gabriel Queiroz para escolher o filmmaker certo para o seu casamento

Published

on

Na hora de escolher um profissional são muitas as opções e possibilidades, o que pode tornar o processo longo e extremamente cansativo. O filmmaker é o profissional responsável por eternizar cada momento do grande dia do casal e, por isso, é preciso ser bem criterioso. Logo, o momento da busca e contratação da equipe de filmagem merece toda a sua atenção. Mas como acertar na escolha?
.
Para ajudar você nessa difícil decisão, o filmmaker Gabriel Queiroz, um dos principais filmmakers do Brasil e criador do We Go Film, traz cinco dicas fundamentais para ser assertivo na escolha de um profissional para fazer o filme do seu casamento. Acompanhe:

1. O importante é que emoções eu vivi

O filme é muito importante porque através dele será possível reviver aqueles momentos especiais e o amor declarado dos noivos, as lágrimas, os detalhes do vestido, e a emoção de todos os presentes. Escolha um profissional que demonstre ser capaz de entender e captar essas nuances, que tenha a sensibilidade para com esses momentos e te faça ao rever o video lembrar-se do sentimento envolvido. Vale pedir aos profissionais para caprichar nos momentos não planejados também.

2. Conheça a qualidade do produto final

Conhecer o estilo de cada um dos profissionais e identificar aquele que mais lhe agrada é essencial para ter um bom filme e que reflita a identidade do casal. Pesquise bem o trabalho dos profissionais. Antes de fechar com qualquer um deles, procure conhecê-lo.

3. Não Jogue dinheiro fora

Faça uma avaliação profunda de  quanto você está gastando ao todo com o casamento, e qual percentual disto será destinado aos profissionais de foto e filmagem. É melhor investir um pouco mais em um profissional qualificado e que te agrade do que pagar mais barato em outro que não gostou tanto e não irá entregar o resultado esperado. Sua satisfação com o produto final será menor ao contratar um filmmaker mais barato que você não tenha se agradado tanto, o que vai te dar a impressão de que gastou muito dinheiro e não valeu a pena, que jogou dinheiro fora.

4. Saiba o que você está contratando

Antes de assinar o contrato, saiba exatamente o pacote que esta sendo finalizado. Leia os pormenores do contrato, pergunte, e deixe claras as suas expectativas, para que o profissional faça o orçamento com base no que você precisa e possa te entregar o que você realmente quer.

5. indicações podem ser muito bem vindas 

Recomendações de pessoas em quem você confia podem ser muito úteis na hora de escolher um filmmaker. Contratar profissionais que foram altamente recomendados pode trazer mais tranquilidade para os noivos.  No entanto, jamais contrate um profissional somente por conta da indicação. Pesquise também sobre ele no Reclame Aqui e nas suas redes sociais.

Continue Reading

Geral

Espaço Cognytus promove evento Círculo de Cura

Published

on

Método trabalha o coração como uma inteligência fora do cérebro e capaz de identificar e modificar a causa de problemas do dia a dia

No dia 20 de julho, das 14 às 19 horas, o Espaço Cognytus realizará o Círculo de Cura de Scalar Heart, método desenvolvido pelo americano Dr. Stephen Linsteadt, que trabalha o coração como uma inteligência fora do cérebro. O curso funciona como uma ferramenta capaz de conectar o participante à uma inteligência além de nossa compreensão, podendo até mesmo guiar a vida de forma harmoniosa, sem respostas mentais condicionadas.

O processo utiliza o conhecimento inato do coração para guiar as pessoas através de padrões de pensamento que estão impedindo o alcance do que realmente se deseja da vida. O treinamento também ajuda a identificar a origem dos problemas, seja familiar, genético, trauma na infância, vida passada ou processo de nascimento.

“O objetivo do curso é orientar os participantes sobre as formas de como o coração pode influenciar relacionamentos, carreira, família e a conexão espiritual. A técnica apresentada ajuda a explorar crenças negativas, trazendo-as de forma segura à consciência para que possa libertá-la através da limpeza do inconsciente. Ela nos auxilia a alcançar maior harmonia interna e com o mundo. Com os Códigos de Cura Quântica, a frequência das vibrações ajudam a anular os padrões de pensamento negativo identificados na sessão e as substitui pelas ressonâncias de frequências positivas e que aumentam a vida”, explica Cristina Amaro, terapeuta holística, do Espaço Cognytus. 

O curso será ministrado por Stephen Linsteadt e Mônica Barreto.

Serviço:

Círculo de Cura

Data: 20 de julho

Horário: 14 às 19 horas

Endereço: Espaço Cognytus – Avenida Ibijaú, 331 – Conjunto 91 – Moema – São Paulo (SP)

Valor: 150,00

Inscrições e informações: (11) 99932-8838

Continue Reading

Geral

Conheça os segredos que fizeram o atleta da seleção brasileira Guilherme Costa explodir em sua carreira

Published

on

O nadador Guilherme Costa, também conhecido pelo seu apelido, ‘Cachorrão’, é considerado uma das maiores ascensões da natação brasileira desde o Rio 2016. Integrante da Seleção Brasileira, no ano passado ele quebrou o seu oitavo recorde sul-americano da carreira e este ano ainda venceu o atual campeão olímpico e mundial em um torneio internacional nos 800m e 1500m nado livre. Qual será o segredo desta ascensão meteórica?

Além da extrema dedicação e disciplina, que são necessárias a todos os atletas de alto rendimento, e da orientação estratégica do treinador Rogério “Kafu” Karfulkenstein que foi eleito o melhor treinador do Brasil e da América do Sul em 2017, está o grande diferencial: o uso do coaching, que é um processo, uma metodologia, um conjunto de competências e habilidades que busca desenvolver o seu máximo potencial, contando com o auxílio de um profissional, chamado coach.

A tarefa de realizar este trabalho com o atleta foi confiada ao coach Lincoln Nunes, que é uma das maiores autoridades em coaching do Brasil, e está desde 2017 trabalhando com Guilherme: “Estudo performance e desenvolvimento humano há mais de 10 anos e posso afirmar com certeza que a pessoa que estiver fisicamente bem preparada pode fazer coisas incríveis, mas quem alinha e conecta hábitos extraordinários ao corpo e a uma mente fortalecida, é capaz de gerenciar melhor suas emoções e por isso obtém resultados excepcionais em todas as áreas.

Lincoln Nunes revela os segredos que fizeram o atleta Guilherme Costa alcançar o que era praticamente impossível e se tornar o maior recordista sul-americano nos 1500m e nos 800m nado livre.

O início

Eu já tinha experiência com atletas de elite, no jiu-jitsu. Muda-se a modalidade esportiva, mas as dores, limitações, crenças, bloqueios geralmente se repetem, e eu entendo da parte mental, do ser humano. Então após a minha contratação iniciamos os trabalhos imediatamente. Passei a me dedicar intensivamente com o Guilherme e seu Técnico Kafu, passamos literalmente 24 horas por dia juntos pra poder entender o modelo de mundo do Gui. Pra ele poder extrair o seu melhor eu precisava entender como ele pensava e agia perante as adversidades, entender o relacionamento dele com os pais, o comportamento nos treinos intensos, os pensamentos que alimentava e a tratativa com os amigos e a relação técnico/atleta, detalhes esses extremamente importantes que jamais poderiam passar desapercebidos.

O processo

Aproximadamente 25 dias depois do início do meu trabalho com o Guilherme, ele teria uma competição regional em Santos e nadaria os 1500m nado livre. O Gui estava treinando muito intensamente e não teria o descanso necessário para a competição. Quando perguntei para o Guilherme qual era o tempo previsto para essa competição, ele disse que próximo dos 15’26”. Apenas 4 meses antes ele tinha nadado o Campeonato Brasileiro e conseguiu a marca de 15’14” (melhor tempo dele na época). Como havia estudado outros nadadores com ótimas marcas já sabia que o recorde Sul-Americano era 15’08”57, logo, pensei, essa é uma ótima marca a ser atingida nesse início de trabalho, pois já tínhamos uma referência.

Aí surgiu a grande meta, fazer 15’08” (baixo), com essa marca quebraríamos o recorde sul-americano, Guilherme me olhou sem entender nada. A verdade é que, a meta era extremamente audaciosa, ninguém acreditava ser possível, eu sabia que poderíamos atingi-la, um atleta com um grande potencial, altamente focado com uma equipe multidisciplinar e um técnico absolutamente qualificado com muita experiência, iríamos trabalhar o processo mental e a fórmula do sucesso estava pronta. Refletimos e o Guilherme escreveu a meta em um papel e colocou na sua geladeira, para que ficasse visível e exposta, dessa forma todos os dias ele olharia para a grande meta, e ela estaria lá sorrindo pra ele. 

Certo de que criamos a história, vendo a evolução do Guilherme no curto período de trabalho mental vi a oportunidade de criar uma meta ainda 10x mais ousada, nesse momento é que vivenciei uma das partes mais desafiadoras desse processo, o que antes era 15’08” passei para 15’05”, naquele momento a mente fraquejou e tanto o atleta quanto a equipe se subestimaram e não acreditaram na marca a ser cravada. Sendo um coach profissional acostumado com os desafios, essa atitude pra mim era natural, pois muitas vezes me deparo com profissionais que não conseguem expor todo seu potencial por crenças limitantes. 

Logo depois que estabelecemos esse novo desafio extremamente audacioso, traçamos uma estratégia para concluir esta meta com êxito. Foram incansáveis sessões de coaching, trabalhando quebra de crenças, postura, mindset e várias outras coisas que estavam impedindo o Gui e toda equipe de atingir o máximo potencial, mesmo assim, o medo ainda pairava na mente e nas ações do Guilherme e do grupo de trabalho, os questionamentos mentais e a busca pela zona de conforto se potencializam no momento que uma grande meta é estipulada, nessa hora o cérebro reptiliano grita.

Eu certo de minhas ações, e com o conhecimento e todo potencial da equipe do Gui e do técnico, corri o risco de ter o meu contrato encerrado por conta da meta extremamente ousada, toda equipe queria o melhor para o atleta, evitar uma possível frustração caso a grande meta não fosse batida, mas sabia que o risco valeria a pena, pois estávamos no caminho certo. Ele tem o melhor técnico do Brasil em provas de fundo (longas) que a muitos anos vem fazendo um trabalho incrível, o que o limitava de atingir todo seu potencial era ele mesmo e a sua própria mente, e isso é algo muito comum no mundo esportivo.

O Grande Dia

Certo de que o Guilherme estava preparado chegou o grande dia da competição. E o que parecia impossível se concretizou, o grande atleta Guilherme Costa havia nadado por 15 minutos e bateu o tempo cravado de 15’05”23, essa era a meta a ser batida, antecipamos um ano e meio da sua jornada. Quebramos o recorde sul-americano, na época era 15’08”57, esse tempo se mantinha desde 2013, tornando-se uma atração mundial, saindo em diversos sites do mundo, de lá pra cá Guilherme já bateu 4x o recorde sul-americano nos 1500m nado livre e 4x vezes o recorde sul-americano dos 800m nado livre, representando a seleção brasileira diversas vezes, tornou-se o primeiro nadador da América Latina a nadar os 1500m nado livre abaixo dos 15 minutos, fazendo a marca de 14’59”01.

Os desafios continuam

Este ano no mês de junho/2019 Guilherme participou do torneio Sette Colli na Itália e venceu dentro da casa do atual campeão olímpico e mundial nas provas 1500 e 800 metros nado livre. Quando perguntei para o Guilherme se um dia ele imaginava vencer o campeão mundial e olímpico dentro da casa dele, ele respondeu: “até eu iniciar o meu processo de coaching eu jamais imaginava que esse grande feito seria possível, de um tempo pra cá comecei a acreditar fortemente nessa possibilidade, estou treinando mais forte do que nunca, adquiri novas habilidades e minha mente está muito mais confiante e fortalecida”.

Seguimos trabalhando forte e o nosso sonho continua, Guilherme Costa está embarcando neste momento para a Coréia onde vai representar o Brasil no campeonato mundial, depois vem o Pan Americano, após essas competições o foco total será as olimpíadas de Tóquio em 2020, acreditamos que estamos no caminho certo e os resultados do Guilherme nos confirmam isso, temos muito trabalho pela frente, sabemos do potencial dele e já estamos fazendo história.

Continue Reading

Geral

No dia Internacional das Drag Queens, Tchaka abre o coração e fala de Rupaul e como é ser drag no Brasil

Published

on

By



“Ser Drag Queen no Brasil hoje além da arte que transforma, cutuca, propõe possibilidades, emociona é resistência e enfrentamento dos desmandos políticos com humor inteligente.”

Desde que o mundo é mundo homens se vestem de mulher como uma forma de arte. Da Grécia antiga, quando nascia o teatro, ao Kabuki no Japão, os papéis femininos eram feitos por homens, já que mulheres eram proibidas de se apresentar no teatro. Os tempos mudaram a arte drag também. Hoje dia 16/07 comemora-se o dia internacional das Drag Queens. 

O termo “drag” vem do verbo em inglês “to drag”, que significa arrastar em português. E se refere aos longos vestidos e roupas utilizadas na época. Logo Drag, virou um termo usado para os homens vestidos de mulher. O termo Queen, só foi adicional pela comunidade gay no século 20 e continua até hoje. As drag queens encontraram lugar na cultura pop e estrelam programas de TV, figuram nas listas das músicas mais tocadas e tem festas lotadas. Mas nem sempre foi assim, com as drag queens circulando tão livremente pela cultura popular. Nomes como Laddy Bunny, Gypsy, Divine, Rupaul entre outras, fazem história no cenário drag internacional. 

“RuPaul é uma espécie de nossa mestra mundial, Mama Ru assim chamada pelas #TheQueens de todo mundo me inspira a cada dia ser mais glamorosa, fina, elegante, politizada, bem humorada e extremamente atual. Tchaka Drag Queen além de ser nossa rainha das festas, pode ser considerada a RuPaul brasileira, pois sua meta diária é que produtoras de conteúdo nos programas brasileiros possam direcionar os holofotes para seu talento”. Explica Valder Bastos, advogado que dá vida a Tchaka há mais de 20 anos. 

No Brasil, o cenário drag nacional acompanhou de modo geral o internacional. Na televisão, não era estranho homens fazendo papéis de mulheres, especialmente os cômicos. Durante o período da ditadura, a comunidade gay, e consequentemente as drags, perdeu espaço público. Nos anos 90, a cena renasceu e as drags ganharam espaço em clubes e boates gays, especialmente de São Paulo. Márcia Pantera, Sylvetti Montilla, Miss Bia, Tchaka, Dimmy Kieer  e tantas outras ainda fazem do cenário lgbti o mais importante do país. 

“Ser Drag Queen no Brasil hoje além da arte que transforma, cutuca, propõe possibilidades, emociona, refresca, despressuriza, encanta e cria pontes para momentos de felicidade também é resistência, enfrentamento dos desmandos políticos com humor inteligente, visagismo inspirador para mundo da moda, fotografia, programas de tv, eventos corporativos, etc. Enfim nós drag queens somos o futuro no presente”, finaliza. 

Acompanhe a Tchaka Drag Queen no Instagram: instagram.com/tchakadragqueen



Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Gazeta Nacional. Design by EGOBrazil.