Connect with us

Geral

Caminhoneira trans, de 70 anos, inspira criadoras da Ken-gá

Published

on


Após seis décadas escondida, seja na farda ou no terno de pastor, o verdadeiro eu, Afrodite se libertou. Quem via Heraldo no exército, com a filha nos braços, na boleia do caminhão ou diante de um altar evangélico, não imaginava que dentro daquele corpo de homem, uma mulher esperava para nascer. Ela ficou por ali, sempre nos detalhes, nas lingeries sob a roupa, durante 68 anos até enfim conseguir se libertar, assumindo-se como uma mulher transgênero. 

Hoje, aos 70, Afrodite Almeida Araújo, nome em referência à deusa do amor, ganhou espaço no mundo da moda. A marca paulistana Ken-gá lançou em julho deste ano a coleção “Boleia Mística”, inspirada nessa mulher com trajetória cercada de muitas barreiras do preconceito, mas que não desistiu de desbravar o país de salto alto. 

Lívia Barros e Janaína Azevedo, as criadoras da Ken-gá, tiveram o primeiro contato com a história da caminhoneira há três anos. Foram várias tentativas de contato até conseguirem trazer Afrodite para as passarelas. Quando enfim conseguiram inseri-la no último desfile da Ken-gá na Casa de Criadores, na qual a marca faz parte do Line-up, a caminhoneira do Paraná encarou o desafio como mais uma estrada a ser trilhada. Vestiu a grife que traz peças inspiradas no universo “cowgirl” e marcou a história do evento.

Agora, em nova oportunidade de contar mais sobre Afrodite e mulheres que sentem na pele o preconceito, as peças que fizeram parte do desfile ganharam espaço numa exposição exclusiva, na Galeria Melissa. Os look da coleção ficam disponíveis para exibição até o dia 14 de setembro. 

E não para por aí! Nesta quinta-feira, dia 12, será exibido o documentário com relatos emocionantes de Afrodite. A produção audiovisual servirá como ponto de partida para um talk sobre empoderamento as minorias, feminismo, racismo e LGBTQI+. 

Continue Reading

Geral

Bruno Beirute encara Guilherme Farias no SFT 19 de olho no cinturão do evento

Published

on

Atleta do litoral paulista fará sua estreia na organização

Representante da Charles Oliveira Gold Team, Bruno Tavares acertou recentemente o contrato para lutar na décima nona edição do SFT (Standout Fight Tournament). O lutador natural da cidade de Guarúja, litoral paulistano, vai enfrentar Guilherme Faria no próximo dia 21 de dezembro. Negociando para lutar em outra organização, “Beirute” como também é conhecido decidiu aceitar o convite do SFT pela grande visibilidade que o evento vem tendo dentro do cenário nacional:

— Já vinha treinando forte devido a uma luta que estava marcada, mas como o Magno, machmaker do SFT entrou em contato comigo, eu e o Charles “do Bronx” decidimos aceitar essa oportunidade.

Vindo de uma grande vitória na sexta edição do Future FC, quando derrotou Alex “Valente” em uma das melhores lutas do evento, o lutador vive uma das melhores fases de sua carreira. Rival do atleta no SFT 19, Guilherme Faria vem de uma curta passagem fora do país, onde somou dois reveses na carreira, tanto pelo Fight Time Promotions, quanto pelo Legacy. Questionado sobre o que sabe do rival, Bruno revelou pouco conhecimento, porém, demonstrou respeito ao próximo adversário:

— Sobre o Guilherme Farias, eu não tenho muitas informações, sei que ele estava fora do Brasil, e que está há algum tempo sem lutar, mas ainda pretendo buscar mais informações para montar a estratégia para o combate.

São 13 vitórias conquistadas, 4 derrotas e um empate registrado no cartel de Bruno Beirute. Oriundo do Jiu-Jitsu, o lutador que já finalizou 6 oponentes na carreira deve apostar na arte suave para anular o rival que tem como especialidade a trocação. De olho no cinturão peso-pena do evento, Bruno Beirute deve pedir uma oportunidade pelo título caso vença seu oponentes no SFT 19:

— Com certeza se vencer e fizer uma grande luta vou pedir o cinturão da categoria. Estou focado para essa luta do dia 21, e sei que coisas boas estão por vir — finalizou Bruno Beirute.

O duelo entre Bruno Tavares e Guilherme Faria está sendo negociado para estar no card principal do evento, transmitido com exclusividade pela Band em território nacional.

Continue Reading

Geral

É possível vencer a crise através do empreendedorismo mesmo se tem mais de 35 anos, afirmam especialistas

Published

on

O que fazer quando estamos em tempos de crise as oportunidades de emprego parecem ter desaparecido? Esta é a pergunta que milhões de brasileiros têm feito. Hoje o país com 13 milhões de desempregados aos poucos tenta se levantar de uma de suas mais severas crises, mas com o mercado em lenta recuperação, ainda são poucas as oportunidades, em especial para pessoas que já estão fora da faixa etária considerada ideal.

O casal de empreendedores Rodolfo Santos e Mariana Tessaroto, autores do livro “Pessoas precisam de Pessoas”, acreditam que o empreendedorismo é uma solução para vencer em tempos de crise: “O empreendedorismo é sempre a saída que muitos encontram para prosseguir com suas vidas e seus sonhos. Muitas pessoas perderam seus empregos após 20 ou 30 anos de dedicação a uma profissão ou a uma empresa e agora não sabem o que fazer, já que o mercado não lhes dá oportunidades tanto por causa da crise como por terem mais idade”.

Mariana Tessaroto/ Rodolfo Santos / MF Press Global

Rodolfo Santos conta que mesmo as pessoas com mais idade são capazes de contribuir e produzir e que têm plena capacidade de dar a volta por cima através do empreendedorismo: “Sempre que se fala em contratar funcionários, as empresas focam em pessoas entre 20 e 35 anos, quase sempre, descartando funcionários com mais idade. Com o crescente número de desemprego no país, pessoas com mais idade encontram poucas oportunidades de serem inseridas no mercado novamente. Assim, o caminho que estão encontrando é o de se tornarem empreendedores para gerarem renda e se manterem”.

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae aponta que 7% dos empreendedores brasileiros têm mais de 65 anos, isso representa cerca de 2,2 milhões dos novos empreendimentos no país: “até porque muitos não conseguem manter o padrão de vida com o valor da aposentadoria e precisam se manter profissionalmente ativos para complementar a renda”.

Rodolfo Santos/ Rodolfo Santos / MF Press Global

Vantagens de empreender depois dos 35 anos

E quem não acha uma boa ideia empreender depois dos 35 anos está enganado. Rodolfo Santos aponta que várias são as vantagens de empreender mesmo que fora da faixa etária considerada ideal: “uma pessoa neste perfil tem muita experiência e maturidade, com lições aprendidas pelos erros e acertos, e já vem com uma rica bagagem de conhecimento, além de um bom networking, tendo o contato de diversas pessoas, de diferentes áreas e que podem contribuir para o crescimento desse empreendimento”, destaca.

Rodolfo também destaca que pessoas com mais idade em geral têm menos gastos pessoais: “Assim já não acumulam tantas dívidas e isso ajuda muito em relação àqueles que estão começando a vida e adquirindo diversos bens materiais”.

Continue Reading

Geral

Mc Rielle fala sobre expectativa para 2020, “Proteção divina!”

Published

on

A diva do funk , Mc Rielle , falou sobre o que espera de 2020 e seus hábitos na hora da virada.”Meu desejo para 2020 é muita saúde e proteção divina .. duas coisas que peço a Deus todos os dias para nós. No profissional o reconhecimento pelo meu trabalho que vem sendo feito sempre com muita luta e dedicação.Sempre passo com uma lingerie nova de cor branca para me dar sorte e para evitar excessos nas festas eu bebo muita água e abuso de frutas!! Para compensar os excessos, disciplina na dieta e nos treinos!!”, disse a cantora.
Crédito: Wyys

Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Gazeta Nacional. Design by EGOBrazil.